Carrinha Mercedes-Benz Classe C - Qual o Melhor Consumo de Combustível Médio Possível?

Boas! Este verão que passou fui por duas vezes ao Aeroporto de Lisboa buscar familiares e resolvi fazer uma experiência: Nas idas, verificar qual o consumo médio mínimo que conseguia fazer. Fui numa carrinha Mercedes-Benz Classe C 180 de 2012, a gasóleo, e saí de Pataias em Alcobaça - são 124km até ao Aeroporto de Lisboa. Conheçam os resultados durante o vídeo e no final vamos fazer umas continhas e comparações.

Transcrição:

Boas! Este verão que passou fui por duas vezes ao aeroporto de Lisboa, buscar familiares, e resolvi fazer uma experiência: nas idas, verificar qual o consumo médio mínimo que conseguia fazer. Fui numa carrinha Mercedes Classe C180, de 2012, a gasóleo, e saí de Pataias em Alcobaça. São 124km até ao aeroporto de Lisboa. Fiquem por aí para saberem os resultados… No final do vídeo vamos fazer umas continhas e comparações. Antes de começarmos, deixem-me dizer-vos que o próximo vídeo será uma experiência estatística com um jogo de sorte, ou de azar, depende da perspetiva, bem conhecido de todos nós. E agora vamos lá!

Boas! Acabei de chegar ao aeroporto de Lisboa. Fiz 124km a uma média de 83km/h e o consumo médio foi de 4,0l/100km. Como é claro na autoestrada não vim a 83km/h, vim imagino que a média na autoestrada tenha sido uns 110km/h, foi nas calmas de qualquer das formas. Daqui a bocado vou voltar a Pataias e vou a um ritmo normal e vamos ver que média é que o carro vai fazer.

Ok, agora vamos regressar a Pataias. Vou repor os valores, e vamos ver que consumo médio vamos fazer.

Estamos a chegar a Pataias.

Portanto, viagem de regresso: 123km, fizemos um consumo médio de 6,1l/100km, uma velocidade média de 106km/h, na autoestrada eu imagino que a nossa velocidade média foi de uns 140km/h.

Estamos em Pataias em Alcobaça, vamos para o aeroporto de Lisboa, vamos com tempo, e vamos procurar fazer o mínimo de consumo possível.

O que é que é diferente desta vez relativamente à outra vez em que fiz 4,0l/100km quando fui para o aeroporto de Lisboa? Desta vez, estou a fazer uma condução cuidada para procurar ter um baixo consumo de combustível, vou com o ar condicionado desligado, confirmei a pressão dos pneus ontem – os pneus traseiros estavam com um bocadinho de pressão a menos. Portanto são essas as três principais diferenças.

Fomos ultrapassados por aquele camião que vai ali à frente e agora estamos a ser ultrapassados por outro.

Somos o carro mais lento na A8, estamos só a ser ultrapassados.

Vamos ultrapassar um carro! Afinal não somos o carro mais lento na A8 hoje.

Vamos ultrapassar outro carro. Definitivamente não somos o carro mais lento na autoestrada, na A8.

Estamos quase a chegar ao aeroporto de Lisboa, neste momento estamos nos 3,5l/100km, vamos lá ver se até chegarmos ao estacionamento se mantemos este consumo.

Podemos deixar já aqui… embora se formos para o piso de baixo, depois ficamos mais perto do elevador.

Vou estacionar já aqui. Aliais, estaciono ali à frente. E cá está! 3,5l/100km! Cá está: 124km, 3,5l/100km, média de 79km/h, na autoestrada nós vínhamos, imagino eu, a uma média de 90km/h. Portanto, assim dá para ver melhor: 3,5l/100km

Bem, já temos aqui os cálculos efetuados. Apresentados de uma forma muito bonita e organizada. O que é que me saltou aqui à vista, que eu não tinha consciência? A segunda ida ao aeroporto de Lisboa só demorou mais 4 minutos que a primeira. Portanto, a primeira demorou 1h30m e a segunda 1h34m, portanto, foram só mais 4 minutos – para passar de 4,0l/100km para 3,5l/100km teve um impacto de 4 minutos na duração da viagem. Eu acho que o que isto quer dizer é que o que teve maior impacto em conseguir os 3,5l/100km foi a condução – porque eu tive bastante cuidado na segunda ida para manter uma velocidade constante, não ter que fazer acelerações, e eu não tive esse cuidado na primeira ida. Eu fiz outros cálculos que não estão aqui apresentados, eu no vídeo digo que na segunda ida eu acho que a velocidade média na autoestrada foi de 90km/h, mas eu acho que foi mais, deve ter estado mais próximo dos 100, porque eu estive aqui a fazer umas validações, para ver se… validações aqui a estes valores, para ver se faziam sentido e parece-me que esta velocidade média na autoestrada está mais próxima dos 100 do que dos 90. Comparando a primeira ida com a primeira volta, nós conseguimos ver aqui, que ao nível da duração a volta deve uma duração 23% inferior à ida, e na volta fiz um consumo de 6,1l/100km. O custo foi 51% superior à ida, ou seja, nós cortamos 23% na duração da viagem, aumentamos 51% ao custo. Ao nível da velocidade média, o aumento da velocidade média foi de 29%. Comparando a primeira ida com a segunda ida – isto aqui não está bem – com a segunda ida, a duração, a segunda ida demorou mais 4,4% que a primeira, o custo foi inferior em 12%, em 13%, a velocidade média foi inferior em 4,3%. Bem, mais o que mais me surpreendeu… eu achava que era possível – quando eu fiz os 4l/100km na primeira ida eu achei que não seria impossível fazer 3,5, aliais era o valor que estava como alvo na minha cabeça, era os 3,5l/100km. E de facto foi possível. Portanto até agora, no meu carro, o consumo médio de combustível mais baixo que tive até ao momento – e não tenho intenção de tentar bater este número – é 3,5l/100km.